Solenidade em Brasília marca o Dia Nacional do Distribuidor e os 27 anos da ANDAV

Diretores da associação estiveram reunidos com os parlamentares para a discussão das principais pautas que tramitam no Congresso e que beneficiam os distribuidores

A sétima comemoração do Dia Nacional dos Distribuidores e 27 anos de fundação da ANDAV, foi marcada por uma extensa agenda de relacionamento na capital federal, a começar pela 90° Reunião do Conselho Diretor, composto por empresários de todo o país que discutem os principais assuntos de interesse do canal de distribuição de insumos agrícolas e veterinários. A data foi comemorada no dia 18 de outubro, e teve como principal destaque, ações de relacionamento realizadas pela ANDAV dentro do Congresso Nacional, com o objetivo de partilhar com os deputados e senadores as iniciativas que estão sendo realizadas pelo setor. Em contrapartida, a ANDAV conheceu os principais projetos de lei que tramitam no Congresso e que podem repercutir positivamente na distribuição. “Esta troca de experiência entre empresários da distribuição e os deputados é muito rica porque acabamos por perceber que há vários projetos de lei que se complementam. O nosso setor pode participar ativamente, principalmente na conscientização de suas necessidades junto à opinião pública”, explica Henrique Mazotini, presidente executivo da ANDAV.

O deputado federal Jerônimo Goergen (PP–RS), disse que há muitos desafios a serem vencidos no que diz respeito a aprovação de projetos como o de tipificação de crime hediondo para roubo e contrabando de insumos agropecuários. “Tenho muito orgulho em trabalhar junto ao setor da distribuição, que sempre está presente nas discussões”, diz. O principal assunto em discussão foi a proposta de elevação da alíquota do PIS e da Cofins.  A iniciativa do governo federal visa compensar a perda de receitas após o Supremo Tribunal Federal (STF) retirar o ICMS da base de cálculo desses dois tributos. Segundo estudos da Fazenda, a cobrança subiria de 9,25% para a casa dos 10%. “No agronegócio não é diferente. “Os produtores rurais e os distribuidores estão inconformados com mais esse aumento de imposto. Vamos provocar o debate dentro do Congresso e levantar o impacto que isto vai trazer para os custos de produção. Não tem como falar em elevação da carga tributária neste momento”, criticou.

Já o deputado federal Evair Vieira de Melo (PV–ES), lembrou que, quando foi secretário da agricultura e do meio ambiente em Venda Nova (ES), realizou em 2002, o primeiro posto de recolhimento de embalagens de defensivos do estado. “Conheci a ANDAV nesta época e tenho muito orgulho do trabalho que o setor de distribuição realiza. Lembro que tínhamos duas lojas de insumos na época e quando sai do cargo de secretário tínhamos 16, inclusive lojas de redes”, analisa. O deputado reforça a necessidade de continuar o trabalho que é referência mundial e que precisa de uma dedicação diária para a sua execução.

Luis Carlos Heinze, deputado federal pelo PP-RS, alertou sobre as mudanças necessárias na parte fiscal e no crédito rural. Segundo ele, o projeto de lei que segue avançando no Congresso e deve criar uma alíquota eficiente e simplificada, que geraria empregos, maior rentabilidade e tornaria setores da economia mais competitivos. “Não temos como precisar quando entraria em vigor, mas é um trabalho que precisamos do apoio da sociedade e de uma associação atuante como é a ANDAV”, explica.

Por fim, os deputados federais Valdir Polatto (PMDB- SC), e Luis Carlos Hauly (PSDB – PR), elogiaram a aproximação da ANDAV junto aos parlamentares e reforçaram o discurso sobre a necessidade da reforma tributária. “Essa ampla discussão com lideranças de todos os segmentos, é parte da estratégia de apresentar a reengenharia tributária como necessária e oportuna para ajudar o país sair da crise, além de garantir o apoio da sociedade para que, quando em tramitação no Congresso, ela possa ter o respaldo de lideranças empresariais e de representantes dos trabalhadores para sua aprovação”, diz Hauly.

A ANDAV reforça sua atuação em Brasília junto aos parlamentares para defesa dos interesses dos distribuidores de insumos agropecuários, levando conhecimento dos desafios de empresários do setor de todo o país. “Esta troca de informações entre a associação e o poder público deve ser constante. Estamos empenhados em gerar este conhecimento necessário para prover o debate sadio. Assim o crescimento da cadeia do agronegócio será constante e realmente sustentável”, finaliza Salvino Camarotti, presidente do Conselho Diretor da ANDAV.